Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Jardim de Mil Histórias

Jardim de Mil Histórias

13
Out20

Opinião | "Apneia", de Tânia Ganho

Isa Pereira

IMG_4042.jpg

 

Título: "Apneia"

Autor/a: Tânia Ganho

Editora: Casa das Letras

Edição: 07/2020

Classificação: 

Comprar: Wook (Link de afiliado)

Ficha do livro: Goodreads

 

Este livro é avassalador. Um livro que vai ficar, seguramente, na minha lista de preferidos do ano. Uma leitura intensa e compulsiva.

Nesta história conhecemos Adriana, que após sair de casa depois de 5 anos de casamento, luta pela guarda do seu filho Edoardo. Alessandro, o pai e ex-marido, não aceita e tudo faz para fazer tornar a sua vida num inferno.

É um livro que mexe com as nossas emoções. A injustiça e o nojo estão sempre presentes ao longo livro. A escrita da autora é tão envolvente que sentimos a constante angustia de Adriana e como mãe senti uma empatia tremenda pela personagem. 

É um livro maravilhoso! Não se deixem enganar e assustar pelo tamanho. Lê-se de uma forma compulsiva. Façam o favor de ler. Depois partilhem comigo a vossa opinião.

 

 

Sinopse:

Quando Adriana ganha finalmente coragem para sair de casa com o filho de cinco anos, pondo fim ao casamento com Alessandro, mal pode imaginar que o marido, incapaz de aceitar o divórcio, tudo fará para a destruir - nem que para isso tenha de destruir o próprio filho.

Apneia é uma viagem ao mundo sórdido da violência conjugal e parental, através de um labirinto negro em que os limites da resistência psicológica são postos à prova, ameaçando desabar a qualquer instante, e dos meandros tortuosos de uma Justiça por vezes incompreensível, desumana e desfasada da realidade.

Escrito com uma sobriedade e frieza inquietantes, Apneia é um romance intenso, absorvente e perturbador, que ilustra com uma autenticidade desarmante o estado de guerra em que vivem milhares de famílias estilhaçadas, e com o qual, inevitavelmente, muitos leitores se vão identificar, encontrando nestas páginas ecos da sua própria experiência.

 

10
Out20

Ler noutras línguas

Isa Pereira

books-1900467_960_720.jpg

 

Sempre adorei aprender outras línguas. Na escola, o inglês e francês (sim, sou dessa altura) eram as minhas disciplinas preferidas. Mais tarde tive uma disciplina que adorei ainda mais: "Técnicas de Tradução de Inglês". Era perfeito!

Na  faculdade tive que ler ainda mais noutras línguas. Inglês, Francês e ainda o Espanhol. Passar de um texto escrita em francês para um escrito em espanhol era um desafio. Mas algo que adorava. 

A leitura obrigatória de livros e texto técnicos terminou. Passei a ler em português. E o hábito de ler noutras línguas foi-se perdendo. 

Com a entrada no mundo dos blogues e canais descobri o Book Depository (livros novos) e o Awesome Books (livros usados). Sites onde podemos comprar livros muito mais baratos...mas em inglês (e acho que noutras línguas). Passou essa fase novamente...e voltei a ler e comprar mais em português. 

De repente senti saudades. E confesso que senti que não queria perder essas capacidades. A verdade é que senão as  "treinarmos" podemos ir perdendo-as. E, consequentemente, a vontade de ler noutras linguas que dominamos esmorece. 

Hoje em dia há aplicações para aprendermos outras línguas. Há aplicações para tudo, na verdade! Mas não substitui a leitura. Sempre considerei que a melhor forma de aprender uma língua nova seria viver no próprio país. No caso disso ser impossível, ler e ouvir a língua é uma grande ajuda.

Quero voltar a ler em inglês e francês. É certo que leio mais devagar nessas línguas, mas isto não é nenhuma competição, certo? 

E vocês? Lêem noutras línguas?

Bos leituras.

07
Out20

Opinião | "Jantar Secreto", de Raphael Montes

Isa Pereira

IMG_3973.jpg

 

Título: "Jantar Secreto"

Autor/a: Raphael Montes

Editora: Companhia das Letras (editora brasileira | livro não editado em portugal)

Classificação: 

 

Este é, provavelmente, dos livros mais macabros que já li na vida. Um livro que nos perturba, choca e faz pensar. De uma forma descontraída o autor vai-nos pondo a refletir sobre a nossa sobrevivência enquanto espécie humana e sobre as nossas escolhas, enquanto consumidores de carne. E ao mesmo tempo é um livro que entretém.

É uma obra de ficção, no entanto, durante a leitura, questionamos se este não será um futuro cada vez mais próximo. Uma história que nos coloca em alerta e aborda temáticas como a corrupção, o sedentarismo, o veganismo e a fome no mundo.

Se ainda não leram, caso tenham oportunidade, leiam! Vale bem a pena.

Boas leituras.

 

Sinopse:

Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de sucesso na capital fluminense. Mas o dinheiro está curto e o aluguel está vencido. Para sair do buraco e manter o apartamento, os amigos adotam uma estratégia heterodoxa: arrecadar fundos por meio de jantares secretos, divulgados pela internet para uma clientela exclusiva da elite carioca. No cardápio: carne humana. A partir daí, eles se envolvem numa espiral de crimes, descobrem uma rede de contrabando de corpos, matadouros clandestinos, grã-finos excêntricos e levam ao limite uma índole perversa que jamais imaginaram existir em cada um deles.

02
Out20

O meu Kobo...

Isa Pereira

IMG_3967.jpg

 

Nunca pensei dizer isto, mas estou rendida ao meu Kobo. Já o tenho há uns três meses e estou completamente fã. Sempre fui muito agarrada ao ato de ler um livro físico. Não agarrada ao objeto em si. Dou livros, leio emprestado, empresto, troco e muitas vezes leio livros da biblioteca. Não faço questão de os ter na estante (pelo menos alguns). Mas gosto de folhear as páginas. Não sei bem explicar.

Há tempos tentei ler no tablet. Não resultou. Muita luz. Logo, muita dor de cabeça. Mas gostava do facto de ser prático. Arrisquei na compra do Kobo. Foi o melhor que podia ter feito. Acho que para uma pessoa que lê muito é um excelente investimento! E leio muito mais!! Porque leio em qualquer lado e sem peso! O para mim é uma mais valia (problemas de coluna).

E voçês têm algum e-reader? Contem-me a vossa experiência.

Boas leituras!

 

P.S.: O livro que estou a ler "O Jantar Secreto"...estou a adorar! Macabro...mas a adorar :)

 

01
Out20

Opinião | "83, Charing Cross", de Helene Hanff

Isa Pereira

IMG_3978.jpg

Já tinha este livro há imenso tempo na minha wishlist. Há tanto tempo que nem lembro bem como ele foi lá parar. A edição portuguesa está esgotada. Lá me decidi ler na versão original, em inglês e em e-book. Este é um livro de não ficção. Gosto muito do género e há muito que não lia nada assim.

Helene Hanff é uma escritora que vive em Nova Iorque e descobre, ao ler uma revista literária, uma livraria em Londres especializada em edições antigas e livros técnicos. Desta forma, Helene  começa a comprar livros a Frank Doel, o livreiro de 84, Charing Cross, pois de outra forma não consegue.

A troca de correspondência comoça em 1949 e durou mais de 20 anos. É engraçado sentir o tom formal das cartas a diminiuir e a ficarem mais próximos. A troca de cartas não só se dirigia ao dono da livraria, mas também a outros funcionários e à família. Gostei de ver a relação que estabeleceram ao longo destas cartas. 

É um livro bonito de se ler. Os livros aproximam as pessoas. E se tiverem curiosidade tentem ver o filme de 1987 com Anne Bancroft e Anthony Hopkins.

 

Classificação: 

Mais sobre o livro

goodreads.jpg

 

Sinopse:

Em 1949, uma carta, escrita num pequeno apartamento nova-iorquino, atravessa o oceano Atlântico e vai parar às mãos de Frank Doel, funcionário da livraria Marks & Co., no número 84 de Charing Cross Road, em Londres. É assim que se inicia uma correspondência de vários anos, que virá a transformar-se numa história de grande amizade.

30
Set20

Opinião | "O Casal do Lado", de Shari Lapena

Isa Pereira

IMG_3976.jpg

 

Título: "O Casal do Lado"

Autor/a: Shari Lapena

Editora: Editorial Presença

Classificação: 

Comprar: Wook (link de afiliado)

 

Este mês está recheado de thrillers, um género que sai um pouco da minha zona de conforto. E estou cada vez mais a gostar de sair da minha zona de conforto, em termos de leituras, claro está. Mas isso ficará para outro dia. 

Cheguei à conclusão que este género de leituras - thrillers domésticos - vão mais ao encontro do que eu gosto de ler. É uma leitura rápida, com um ritmo viciante, para tentarmos perceber o que aconteceu. Claro que chego sempre ao final e penso "é mais do mesmo". Mas também penso "não estava nada à espera disto". Sim, porque nunca acerto nada. Também não me preocupo com isso. Disfruto da leitura e deixo-me levar.

Se conhecem a sinopse e o enredo básico do livro então sabem que conta a história de um casal - Marco e Anna - que quando são convidados a jantar em casa dos vizinhos do lado, deixam a filha bebé sozinha em casa e vão controlando pelo monitor. Onde é que nós já ouvimos isto, certo?! É impossível não sentir familiaridade desta história com a de Maddie MacCann. Acho que até nunca me consegui desassociar desta história aquando da leitura. 

Não é um livro brilhante. Não traz assim muito de novo. Mas é um bom livro para entreter.

E vocês já o leram? Digam de vossa justiça!

Boas leituras.

 

Sinopse: 

Cynthia disse a Anne que não levasse a filha Cora, a bebé de seis meses, para sua casa na noite do jantar para que ela e o marido Marco tinham sido convidados. Não era nada de pessoal. Ela simplesmente não suportava o choro de crianças. Marco não se opõe. Afinal, eles vivem no apartamento do lado. Têm consigo o intercomunicador e irão alternadamente, de meia em meia hora, ver como está a filha.

Cora dormia da última vez que Anne a tinha ido ver. Mas, ao subir as escadas da casa em silêncio, ela depara-se com a imagem que sempre a aterrorizou. A menina desapareceu. Anne nunca tivera de chamar a polícia, antes disso. Mas agora eles estão lá e quem sabe o que irão descobrir... do que seremos capazes, quando levados além dos nossos limites?

 

29
Set20

Opinião | "Os Homens Que Odeiam as Mulheres", de Stieg Larsson

Isa Pereira

IMG_3971.jpg

Título: "Os Homens Que Odeiam as Mulheres"

Autor/a: Stieg Larsson

Editora: BIIS

Classificação: 

Comprar: Wook (link de afiliado)

 

O que retiro desta leitura: que a devia ter feito há mais tempo! Não por ter adorado, mas por achar que o li demasiado tempo depois do hype que envolveu o livro. Todo esse hype e até recomendações fizeram com as minhas expectativas subissem em flecha. Sei que estou a remar contra a corrente, pois é um livro adorado por muitos leitores. Mas nem todos temos que gostar das mesmas leituras.

Gostei da história, do enredo, da Lisbeth (não gostei do Mickael), do viciante que é a escrita do autor. O livro é excelente. Mas este tema não é a "minha praia". E confesso que o achei um pouco massudo e descritivo. Há descrições, que no meu entender, são desnecessárias. 

No entanto, é um livro que não vou esquecer sobretudo pela Lisbeth. É um bom livro e acredito sinceramente que se o tivesse lido há mais tempo que teria disfrutado melhor da leitura...ou não! Quem sabe?!

 

Sinopse:

O jornalista de economia Mikael Blomkvist precisa de uma pausa. Acabou de ser julgado por difamação ao financeiro Hans-Erik Wennerstrom e condenado a três meses de prisão. Decide afastar-se temporariamente das suas funções na revista Millennium. Na mesma altura, é encarregado de uma missão invulgar. Henrik Vanger, em tempos um dos mais importantes industriais da Suécia, quer que Mikael Blomkvist escreva a história da família Vanger. Mas é óbvio que a história da família é apenas uma capa para a verdadeira missão de Blomkvist: descobrir o que aconteceu à sobrinha-neta de Vanger, que desapareceu sem deixar rasto há quase quarenta anos. Algo que Henrik Vanger nunca pôde esquecer. Blomkvist aceita a missão com relutância e recorre à ajuda da jovem Lisbeth Salander. Uma rapariga complicada, com tatuagens e piercings, mas também uma hacker de excepção. Juntos, Mikael Blomkvist e Lisbeth Salander mergulham no passado profundo da família Vanger e encontram uma história mais sombria e sangrenta do que jamais poderiam imaginar.

14
Set20

Opinião | "Um Pingo na Água", de Ann Yeti

Isa Pereira

IMG_3923.jpg

Este não foi o primeiro livro que li da autora Ann Yeti. Anteriormente li "Um Fio de Sangue" (que gostei muito). Já conhecia a escrita da autora. Uma escrita simples e acessível, sem muitos "adornos". Como eu gosto. 

Este é um livro com personagens fortes. A protagonista, Ana, conquista-nos desde a primeira página. Uma história de determinação e sonhos. 

Gostei da história, mas não me arrebatou. Gostava que tivesse sido mais aprofundada. No entanto, é um bom livro para alternar entre leituras mais pesadas. Vale a pena acompanhar o percuro desta autora.

Boas leituras.

 

 

 

07
Set20

Opinião | "Derrubar o Duque", de Evie Dunmore

Isa Pereira

.lkl.kl..jpg

Este é um livro fora da minha zona de conforto. Sabia isso desde o início. Mas todos nós, leitores, muitas vezes temos necessidade de ler histórias diferentes. Este é um romance de época leve. Era uam leitura assim que precisava.

Um livro que nos transporta para a Inglaterra do séc. XIX e que tem como protagonista Annabelle, uma das primeiras estudantes femininas da Universidade de Oxford, que vai tentar recrutar homens influentes para apoiar o movimento sufragista.

Gostei da abordagem ao tema feminismo numa época em que tão pouco se falava dele. Gostei de todo o ambiente da história e da época (uma linguagem ao qual me estou habituar). No entanto, foi um romance que não mexeu muito comigo. Com o qual não me consegui relacionar. Talvez por não estar habituada a romances deste género. 

É um livro leve, que se lê com muita facilidade e bom para desanuviar de leituras mais pesadas. Caso gostem do género, leiam que não se vão arrepender.

3 estrelas.png

 

Detalhes:

Autora: Evie Dunmore

Editora: Saída de Emergência 

Edição ou reedição: 2020

 

Nota: Este livro foi gentilmente cedido pela Saída de Emergência para opinião no blogue. 

selo editora saida de emergencia2.jpg

 

11
Ago20

Divulgação | "Derrubar o Duque", de Evie Dunmore

Isa Pereira

mnmn.jpg

Sinopse:

Uma estudante rebelde de Oxford enfrenta um duque poderoso numa história de amor que ameaça abalar a ordem social britânica

 

Inglaterra, 1879. Annabelle Archer, uma jovem inteligente mas sem posses, é das primeiras estudantes femininas da conceituada Universidade de Oxford. A bolsa de estudos que lhe foi atribuída exige que ela recrute homens de influência para defender a causa do movimento sufragista. O seu alvo: o frio e calculista duque de Montgomery, responsável pela política da Grã-Bretanha.

O duque fica horrorizado ao descobrir que um esquadrão sufragista se infiltrou na sua casa, mas a real ameaça são os seus sentimentos impossíveis pela bela Annabelle. No entanto, Montgomery não seria o maior estratega do reino se não conseguisse virar a situação a seu favor e confrontar Annabelle com uma proposta muito diferente…

Presa numa batalha entre desejo crescente e atração impossível, Annabelle terá de aprender exatamente o que é necessário para… derrubar um duque.

Edição Chá das Cinco

transferir.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Isaura's bookshelf: currently-reading

A Mulher Secreta
tagged: currently-reading

goodreads.com

Sigam-me

Links

  •  
  • Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Rubricas

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    google1ed4a992f74de1ef.html