Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Jardim de Mil Histórias

Jardim de Mil Histórias

16
Jan15

{Opinião} "Os Apanhadores de Conchas", de Rosamunde Pilcher

Isa Pereira
Esta foi a minha estreia com a autora Rosemund Pilcher. E não podia ter corrido melhor.

Por diversas vezes li opiniões deste livro, sempre boas e muito positivas. Não era para mais. É um bom livro, com uma história muito bonita.

A autora conta-nos a história de Penélope Stern, filha de um pintor de fama internacional, que depois de ter tido um enfarte começa a ver a vida com outros olhos. Penélope possui um quadro "Os Apanhadores de Conchas", da autoria do seu próprio pai. Este quadro foi-lhe oferecido pelo próprio como prenda de casamento, daí ter um valor incalculável para Penélope. Contudo, quando os seus filhos descobrem o valor económico do quadro começa a disputa pelo mesmo.

É uma história de vida muito simples, mas encantadora. Penélope foi educada de uma maneira diferente para a época em que vivia. Muito humana, generosa, dedicada e com um sentido de família muito profundo. Uma história onde a ganância se sobrepõe a valores como a honestidade, integridade e o sentido de família. O egoísmo e a ausência de respeito por quem, durante toda a vida, se dedicou inteiramente à família é uma constante. 

Gostei muita da escrita da autora e da forma como construiu as personagens. No entanto, os aspectos menos positivos quanto a este livro diz respeito à sua revisão (ou falta dela). Muitos erros ortográficos e gramaticais. 

Foi uma leitura muito boa. Espero conhecer mais livros desta autora. 

Vou inclui esta leitura no Desafio do Goodreads (ver post aqui), para o mês de Janeiro "Um livro que gostes da capa".



Classificação:
4/5
14
Jan15

Inspirações | Documentário "Livros Viajantes", de Madalena Miranda

Isa Pereira
Como já aqui referi algumas vezes (aqui) sou utilizadora frequente das bibliotecas municipais da minha zona. São espaços privilegiados onde podemos ter acesso a livros e outros bens culturais gratuitamente.

As Bibliotecas Itinerantes são, na minha opinião, ainda mais especiais. É um projecto da Fundação Calouste Gulbenkian que foi criado em 1958 e a actividade das Bibliotecas Itinerantes (que pertencem à Rede Pública de Bibliotecas) ainda hoje continua. São elas que levam "a cultura" até às comunidades mais distantes. 

Hoje decidi trazer-vos um documentário muito interessante sobre a história das Bibliotecas Itinerantes, da Fundação Calouste Gulbenkian. Este filme fala sobre o passado e presente deste projecto, a forma como marcaram as pessoas e as suas comunidades.

Este documentário "Livros Viajantes" foi realizado por Madalena Miranda em 2008. Vale a pena ver!





12
Jan15

{Opinião} "A Papisa Joana", de Donna Woolfolk Cross

Isa Pereira
Este livro conta-nos a história de Joana, uma menina da aldeia de Ingelheim que parecia ter o seu destino traçado, como muitas outras mulheres da sua época. 

Desde muito cedo demonstrou uma aptidão para o pensamento intelectual, para a filosofia. Uma característica completamente repudiada nas mulheres desta época. Uma época em que o raciocínio era puramente masculino e em que as mulheres eram consideradas inferiores aos homens. Joana tinha «a inteligência de um homem num corpo de mulher».

Aos 15 anos, as raparigas, já eram «moças casadoiras», mas Joana não queria esse destino para si. Não aceitando as limitações impostas, luta contra tudo e contra todos para seguir os seus sonhos. 

Este é um romance fantástico e sublime. Um história de paixões, de fanatismos e intolerâncias, de intrigas. Mas também, uma história de fé, de coragem e de realização.

A escrita da autora é fabulosa e cativante. Um excelente romance histórico, com personagens fortes, carismáticas e muito bem construídas.

Mas terá existido Joana ou é apenas um mito, uma lenda? Ainda hoje permanece um mistério a sua existência. Muitos negaram a sua existência, contudo existem documentos que comprovam a sua passagem pelo trono papal.

Lenda ou não, Joana é uma das personagens mais marcantes e fascinantes do Ocidente. E este é, sem dúvida, um romance maravilhoso que nos agarra desde a primeira página.

Recomendo!


Esta leitura vou incluir no Desafio Literário "Viagens à Lareira", no tema do mês de Janeiro - Romance Histórico (ver post aqui).


Classificação:
5/5
08
Jan15

Desafio Literário Goodreads!

Isa Pereira

(Imagem retirada daqui)

Correndo o risco de dar um passo maior do que a perna decidi participar em mais um desafio literário:  Desafio Literário Goodreads.


As categorias são:

* Janeiro -  Capa: Um livro que adores a capa.

* Fevereiro - L'amore: Um livro romance.

* Março - Sorteio: Escreve pelo menos 5 livros em papéis diferentes, misturá-los e escolher um à sorte. O que sair é para ler.

* Abril - Inicial do nome: Um livro que comece pela inicial do teu nome.

* Maio - Último livro: O último livro que chegou à tua biblioteca.

* Junho - Série: Um livro que faça parte de uma série.

* Julho - Nacional: Um livro de um escritor(a) da tua nacionalidade.

* Agosto - Antiguidade: O livro mais antigo que tens em casa. Chegou a hora de o leres.

* Setembro - Presente: Um livro que tenha sido oferta.

* Outubro - Cores: Um livro que tenha uma cor predominante na capa.

* Novembro - Filme: Um livro que foi ou será adaptada para filme.

* Dezembro - Livre: Em Dezembro estamos livres para lermos o que nos apetecer.


Quem alinha?

Vamos lá a isto e boas leituras!


07
Jan15

{Opinião} "A Menina dos Ossos de Cristal", de Ana Simão

Isa Pereira
Este livro é um testemunho de vida impressionante. É uma história de amor, sofrimento, coragem e esperança.

Inês tem uma doença rara - Osteogénese Imperfeita (OI) - mais conhecida como a doença dos ossos de cristal. Os seus ossos são frágeis e quebram-se com muita facilidade, como se fossem de vidro.

Desde muito cedo que Inês se habitou a conviver, lado a lado, com a dor, com o sofrimento. Aos 14 anos o seu corpo já tinha sofrido mais de 100 fracturas. Habituada a "viver" longas temporadas em hospitais Inês tinha a inocência de uma criança, mas não se deixou vencer. A família tentou de tudo no sentido de arranjar uma cura para a doença da sua menina. 

Ao longo do livro temos a possibilidade de percebermos a perspectiva da Inês e de sua mãe. Durante toda a leitura senti uma angustia muito grande. Coloquei-me na lugar da mãe da Inês. Como é ser mãe de uma criança tão frágil? O que fazermos para reduzir o seu sofrimento? Como mãe não consegui...nem queria imaginar. Mas a força de uma mãe é capaz de mover montanhas. A mãe da Inês era essa força.

Como se pode ser criança com uma fragilidade destas? Uma criança brinca, corre...Como se explica a uma criança que não pode correr porque pode partir as pernas ou os pés? Como se explica todo aquele sofrimento? Pois...não se explica...Porque não há explicação para tal sofrimento e dor.

Não há palavras para dizer o que senti enquanto mãe e enquanto ser humano a ler este livro. É uma história verídica e real que toda a gente devia ler. Custa, custa muito! A vida não é um mar de rosas, tem espinhos, magoa e é dura. Mas ninguém merece passar por um sofrimento assim. 

Inês lutou sempre com todas as suas forças. Conseguiu superar muitas barreiras. Porque o seu corpo pode ser frágil, mas a sua alma é inquebrável. Com um espírito positivo como há muito não sentia. 

Há uns anos li o livro "Frágil" de Jodi Picoult (ver post aqui). Recomendo ambas as leituras! Fortes e marcantes!

Vou incluir esta leitura no desafio literário "Vamos Doar um Jardim ao Sol", na categoria "Um livro oferecido por alguém especial".


Classificação:
4/5 - Muito Bom
06
Jan15

{TAG} Sobre os meus livros!

Isa Pereira
Vi este desafio/Tag "Sobre os teus livros" no blog da  Liliana, Vamos doar livros à nossa biblioteca, e fui desafiada  para responder a algumas perguntas sobre livros. Desafio aceite!

(Imagem retirada daqui)

1 - Onde compras os teus livros?
Normalmente compro os meus livros em lojas como a Bertrand, Fnac e hipermercados. Mas, ultimamente tenho feito algumas compras de livros em inglês no site Bookdepository. Pois em alguns livros o preço compensa bastante. 


2 - Compras livros em pré-venda? Se sim, compras em lojas ou online?
Normalmente não sinto essa necessidade de comprar um livro em pré-venda. Prefiro esperar por uma oportunidade em que o preço do livro esteja mais em conta. 


3 - Em média, quantos livros compras por mês?
É muito variável, mas compro em média 2 livros. Excepto naquelas promoções fantásticas de última hora. 


4 - Usas a tua biblioteca local?
Sim, uso bastante. Até há bem pouco tempo passava muito tempo na biblioteca. Mas procuro ir lá regularmente. E, normalmente, trago um livro comigo.


5 - Se sim, quantos livros podes trazer/requisitar de cada vez?
Posso trazer até 5 livros e ficar com eles durante 15 dias.


6 - Qual a tua opinião acerca dos livros das bibliotecas?
Como já deu para perceber sou uma utilizadora frequente das bibliotecas. Utilizo e frequento as bibliotecas mais próximas da minha zona. Para mim são locais de uma enorme serenidade e conforto mental e, muitas vezes, físico. Claro que há bibliotecas que não têm um espólio muito grande. Os livros que são muito antigos e o espaço não é muito atraente. E, talvez, isso possa afastar os utilizadores. É uma pena. Gostava que as bibliotecas em Portugal fossem locais mais frequentados e apelativos. Mas para que isso também aconteça é necessário que nós comecemos a frequentá-las. Exige um esforço de parte a parte. Mas acho que havemos de lá chegar.


7 - Como te sentes em relação a lojas de caridade/livros em segunda mão?
Antes de vir morar para a zona de Lisboa desconhecia este tipo de lojas. Hoje em dia gosto muito deste conceito. Passar os livros que já não nos interessam de alguma forma.


8 - Manténs os livros lidos e por ler juntos na mesma estante?
Não. Tenho os livros lidos numa estante diferente. Assim consigo perceber os que já li e os que ainda tenho por ler. 


9 - Planeias ler todos os livros que tens?
Sim! Espero que seja este ano!


10 - O que fazes com os livros que sentes que nunca irás ler/sentes que não irás gostar?
Normalmente tento vendê-los ou fazer uma doação.


11 - Alguma vez doaste livros?
Sim, a bibliotecas locais. Mas quero ainda fazer mais doações este ano.


12 - Alguma vez estiveste num período de abstenção de compras de livros?
Sim e é essa a minha intenção neste momento. Reduzir a compra de livros cá para casa é uma prioridade.


13 - Achas que compras demasiados livros?
Depende do conceito "demasiado" para cada um. É certo que compro alguns livros. Mas para mim nunca são demasiados. Livros nunca são demais. 


A todos os meus leitores sintam-se desafiados para responder a esta tag/desafio! 

Mais sobre mim

foto do autor

Isaura's bookshelf: currently-reading

A Mulher Secreta
tagged: currently-reading

goodreads.com

Sigam-me

Links

  •  
  • Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Rubricas

    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    Em destaque no SAPO Blogs
    pub