Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Jardim de Mil Histórias

Jardim de Mil Histórias

29
Jul16

Opinião | "O Retrato de Dorian Gray", de Oscar Wilde

Isa Pereira

Título: O Retrato de Dorian Gray
Título original: The Picture ofDorian Gray
Autor(a): Oscar Wilde
Editora: Guerra & Paz Editores
Edição: 2016
N.º Páginas: 272 páginas

Classificação Goodreads: 5 estrelas




Sinopse:
Este romance foi publicado, pela primeira vez, em Julho de 1890, numa revista mensal americana, a Lippincott’s. O editor, temendo acusações de indecência, expurgou-o, no entanto, de palavras e passagens que considerava ofensivas ou chocantes. Um ano depois, o autor publicaria o romance, agora na forma de livro, revendo a versão anterior, acrescentando-a substancialmente e transformando-a num manifesto filosófico: a beleza é a única coisa que interessa perseguir e conquistar na vida. 

Dorian Gray é um jovem belíssimo. Basil, encantado com a sua beleza, pinta-lhe o retrato. Apaixonado pela sua própria imagem na tela, Dorian deseja que esses traços imutáveis de beleza fiquem para sempre no seu rosto e que seja o retrato a envelhecer. É este o parti-pris narcisista, ou fáustico, do romance de Oscar Wilde. Romance filosófico, sobre a sua tese de fundo, Jorge Luis Borges disse: «Lendo e relendo Wilde ao longo dos anos, reparei numa coisa que os seus panegiristas não parecem sequer suspeitar: a saber, o facto mais elementar que, em boa verdade, Wilde tem sempre razão.»

Opinião:
Um dos desafios literários para 2016 é ler mais clássicos. Ora aqui estou a falhar totalmente. Mas este clássico não podia deixar passar. Fiquei rendida a estas edições da Guerra & Paz, que são na minha opinião, lindas.

Decidi então ler o livro O Retrato de Oscar Wilde, de Dorian Gray. Confesso que com um pouco de receio de ser uma leitura difícil. Nada disso. Adorei este livro e a história que o autor criou.

Sabia muito pouco do livro e da história. Não li opiniões, nem críticas, na esperança de ser surpreendida. A escrita é muito boa. Mas o que mais me agarrou foi a história que o autor criou. Surpreendente e marcante. Há algum tempo que um livro não me marcava tanto. 

Uma leitura fabulosa! Vamos lá ler mais clássicos. 



Nota:

Este livro foi-me disponibilizado pela Guerra & Paz Editores em troca de uma opinião honesta. Mais informações sobre o livro aqui.



27
Jul16

Opinião | "Somos todos artistas", de Will Gompertz

Isa Pereira

Título: Somos todos artistas - Pense como um artista e tenha uma vida mais criativa.
Título original: Think like an Artist - ...and lead a more creative, productive life.
Autor(a): Will Gompertz
Editora: Editorial Bizâncio
Edição: 2016
N.º Páginas: 232 páginas

Classificação Goodreads: 3,5 estrelas

Sinopse:
Porque será tão simples para certas pessoas ter ideias novas e brilhantes?
E como as transformam em obras admiráveis? 


─ Sejamos curiosos como Caravaggio que, com a descoberta da óptica e das potencialidades das lentes, alterou a arte ocidental. 
─ Sejamos perseverantes como Miguel Ângelo que, não gostando assim tanto de pintar, aceitou contrariado a obra da Capela Sistina, trabalhando incessantemente e com grande desconforto, deitado num andaime, durante anos. 

Com sabedoria, inteligência e um notável sentido de humor, o autor fornece-nos uma perspectiva clara sobre as vidas, hábitos e pensamento dos grandes criadores, explica-nos as suas características e o que faz deles os mestres sublimes que admiramos, ajudando-nos a pensar como eles para podermos estimular e desenvolver vidas mais criativas e produtivas. 

Do autor de «150 Anos de Arte Moderna Num Piscar de Olhos» 




Opinião:

O género literário não-ficção é cada vez mais um dos meus preferidos. Não só porque aprendo bastante, mas também tenho a oportunidade de reflectir sobre outras artes, pensamentos, modos de vida, entre outras coisas.

Este era um livro que senti que tinha mesmo que ler pela sua temática: a criatividade. "Pense como um artista e tenha uma vida mais criativa" é o mote deste livro. 

Um livro com ilustrações bonitas e exemplificativas do tópico que estamos a ler. Todos os capítulos apresentam uma breve síntese e introdução sobre o assunto. Tem um linguagem simples, nada técnica, o que é uma mais-valia para pessoas que não estão ligadas a este mundo. 

O autor mostra um profundo conhecimento pela arte e pela criatividade, com um grande contacto com artistas. Dá exemplos práticos e conta um pouco histórias de vida de alguns deles, como Picasso, Caravaggio, Miguel Ângelo e outros.

Todos temos a capacidade de ser criativos. Não sou eu que afirmo, mas sim o autor. Diz ainda que o fracasso faz parte do processo criativo e é preciso aceitá-lo naturalmente. O que mais me marcou foi o facto de perceber que para se ser criativo é preciso ter coragem e arriscar! 

Foi, de facto, uma leitura muito boa e criativa :)

Recomendo. 



Nota:

Este livro foi-me disponibilizado pela editora Bizâncio em troca de uma opinião honesta. Mais informações aqui.



21
Jul16

Opinião | "Leituras ao luar - como os livros salvaram uma vida", de Brenda Walker

Isa Pereira
Nome: Leituras ao luar - como os livros salvaram uma vida
Título Original: Reading by moonlight: how books saved a life
Autor(a): Brenda Walker
Editora: Estrela Polar | Leya
Colecção: Desenvolvimento Pessoal
Edição: 2011
N.º Páginas: 239 páginas

Classificação Goodreads: 4 estrelas



Sinopse:
Brenda Walker, escritora e professora de literatura, fala das cinco fases do seu tratamento a um cancro da mama e dos diversos autores que a ajudaram a atravessar o complicado processo de recuperação. Ao mesmo tempo que nos oferece magníficas introduções e perspectivas do trabalho de escritores como Dante, Tolstoi, Nabokov, Beckett e Dickens, Brenda mostra como o próprio processo da leitura - a entrega e depois o regresso a si - é uma metáfora do processo de cura. Lendo ao Luar guia-nos, dá-nos confiança, ilumina os lugares escuros, mostra a beleza das histórias que encontramos nos momentos de perigo e demonstra que a leitura pode ser fundamental à própria vida. 

Opinião:
Novamente um livro de não-ficção que serviu de inspiração para o tema do Desafio Pop-Up do mês de Julho no blog

Brenda Walker quando descobriu que tinha cancro da mama sentiu-se desolada. Ficou abalada, como é normal. Mas foi o amor pelos livros (e pelo seu filho) que a ajudaram a atravessar esta fase difícil. A autora partilha a sua longa jornada através de todas as etapas que passou: cirurgia, quimioterapia, radioterapia, reconstrução e sobrevivência. Nelas a Brenda fala da dor, das emoções, dos pensamentos que lhe vão povoando a mente a alma. E conta histórias de livros que a ajudaram em cada fase.

Um livro para amantes de livros onde não só é partilhado o amor pelos livros, mas como eles nos ajudam nas mais difíceis etapas da nossa vida. A terapia através da leitura é cada vez mais falada e estudada. Certamente, um tema que vou querer explorar mais no futuro, quer a nível pessoal, quer a nível profissional.

Recomendo.

18
Jul16

Opinião | "Diário das minhas viagens - visitas humanitárias em África, no Cambodja, no Paquistão e no Equador", de Angelina Jolie

Isa Pereira
Nome: Diário das minhas viagens - visitas humanitárias em África, no Cambodja, no Paquistão e no Equador
Título Original: Angelina Jolie's: notes from my travels: visits with refugees in Africa, Cambodia, Pakistan and Ecuador
Autor(a): Angelina Jolie
Editora: Casa das Letras
Colecção: Testemunhos
Edição: 2007
N.º Páginas: 152 páginas

Sinopse:
Em 2001, a actriz laureada Angelina Jolie aceitou um papel radicalmente diferente como Embaixadora da Boa Vontade para o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR). 
Neste livro reuniu as recordações das suas viagens à Serra Leoa, à Tanzânia, ao Paquistão, ao Camboja e ao Equador, onde viveu, trabalhou e se dedicou de todo o coração aos que sofrem a violência e vitimização mais destruidoras do mundo. 
Aqui se encontram os seus testemunhos de alegria e entusiasmo no meio de pura destruição… apelativos instantâneos fotográficos de pessoas corajosas e inspiradoras para as quais a sobrevivência é a tarefa diária… e observações francas sobre uma peregrinação ímpar que alterou completamente a visão do mundo desta actriz - e o seu próprio mundo pessoal. 


Opinião:
Este livro não estava inicialmente nos meus planos para o mês. Mas aquando numa das muitas visitas à biblioteca vi este livro e achei que seria uma boa leitura adequado ao tema de viagens.

Novamente um livro de não-ficção onde a actriz Angelina Jolie conta um pouco das suas viagens humanitárias à Serra Leoa, à Tanzânia, ao Paquistão, ao Cambodja e ao Equador nos anos de 2001 e 2002.

Os relatos aqui apresentados são duros. As histórias de vida impressionantes, embora não explorasse muito este assunto. Conta como foi conhecer refugiados de lugares muito diferentes, mas com um objectivo em comum: uma vida melhor, sem guerras, nem fome. Conta também um pouco daquilo que sente ao falar com estas pessoas e da pessoa que se tornou depois destas experiências. Reconhecer e dar valor ao que se tem e ajudar o outro tornou-se num lema para esta mulher.

Estes relatos permitem-nos conhecer um pouco mais sobre a situação dos refugiados. E muito embora estas recordações sejam de há 10 anos atrás são bem actuais.

Gostei muito. 

Boas leituras.



15
Jul16

Opinião | "Nova Iorque", de Brendan Behan

Isa Pereira

Nome: Nova Iorque
Título Original: Brendan's Brehan New York
Autor(a): Brendan Brehan
Editora: Tinta-da-China
Colecção: Literatura de viagens
Edição: 2010
N.º Páginas: 152 páginas



Sinopse:
Excepcional e engenhoso monólogo, o livro de Brendan Behan é um solilóquio tão emotivo quanto humorístico sobre a cidade de Nova Iorque, que o autor considera (eu também) o lugar mais fascinante do mundo. Nada — diz Behan — pode comparar-se a essa cidade eléctrica, que é o centro do universo.O resto é silêncio, flagrante obscuridade. «Depois de ter estado em Nova Iorque», diz Behan, «qualquer pessoa que regresse a casa dar-se-á conta de que o seu lugar de origem é bastante escuro.» A mim acontece-me sempre isto quando deixo Nova Iorque e regresso à minha cidade, e este livro de Behan é em parte culpado de isso me acontecer, porque o livro deixou em mim uma estranha saudade de bares onde nunca entrei.- Enrique Vila-Matas.


Opinião:
Este foi a primeira leitura para o Desafio Pop-Up do mês de Junho, com o tema Viagens. Sendo esta outra das minhas paixões decidi dedicar algumas das minhas leituras do mês a este tema.

Este livro de não-ficção é o retrato de Nova Iorque visto pelo autor Brendan Behan. Um irlandês com uma grande paixão pela cidade. O autor vai contando histórias e peripécias das suas estadias pela cidade. Fala dos locais, dos seus habitantes. 

A edição original foi publicada nos anos 60, pelo que fiquei alguns factos sobre a cidade podem ser os mesmos. Contudo, as suas histórias são muito pessoais e caricatas.

Um livro leve e divertido, que me despertou (ainda mais) a curiosidade por esta cidade. Recomendo para quem gosta deste género de leitura.

Boas leituras.
13
Jul16

Opinião | "O Quarto Alugado - A Vida de Fernando Pessoa revisitada por um velho amigo", de Ricardo Belo de Morais

Isa Pereira


Nome: O quarto alugado
Autor(a): Ricardo Belo de Morais
Editora: Verso de Kapa
Edição: 2013
Colecção: Prazeres Poéticos
N.º Páginas: 192 páginas



Sinopse
25 de abril de 1974.
Enquanto assiste à Revolução dos Cravos, e olhando para a janela do quarto onde Fernando Pessoa viveu, no Largo do Carmo nº 18, Vicente Guedes, um dos seus heterónimos, decide revelar a sua existência. Para tanto, resolve escrever as suas memórias, porque se apercebe que, com a chegada da tão esperada liberdade, a vastíssima obra de Fernando Pessoa pode, finalmente, ser totalmente publicada, sem censura, e passar a ser conhecida por todos. Aquele que conhecemos como uma personagem fictícia, criada para escrever a primeira fase do «Livro do Desassossego», conta-nos assim a vida de Fernando Pessoa. E revela todas as aventuras e desventuras do seu amigo, desde que este chegou a Lisboa, vindo da África do Sul, até à sua morte. Além disso, Vicente Guedes relata ainda todo percurso da extensa obra de Pessoa, até ao fim do Estado Novo.


Na pele de biógrafo, Guedes dá-nos uma visão abrangente e emocionada do Pessoa que foi um verdadeiro perseguidor de sonhos - e que é, actualmente, o mais universal dos escritores portugueses.


Opinião
Recordo Fernando Pessoa com alguma nostalgia. Das aulas de português em que explorávamos as obras do autor e dos seus heterónimos. Foi nessa altura que descobri a sua literatura e Alberto Caeiro, o meu heterónimo preferido. 

Confesso que desde essa altura nunca mais li nada de Fernando Pessoa. Descobri este livro por acaso (numa das minhas visitas à biblioteca) e achei que seria uma leitura interessante e adequada ao Desafio Pop-Up do mês de Maio do blogue, com o tema Autores Nacionais.

Esta é um biografia romanceada de Fernando Pessoa, narrada e contada por um heterónimo que nunca chegou ao grande público. Logo aí suscitou, ainda mais, a minha curiosidade para ler este livro.

É um livro muito interessante no sentido de conhecer a vida de Fernando Pessoa. O autor e o prefaciador introduziram e contextualizaram a obra de uma forma simples, objectiva e bastante esclarecedora. Esta introdução serviu para explicar quem foi (ou quem pretendia ser) o narrador e os factos de vida de Fernando Pessoa.

Foi bom conhecer um pouco mais da vida deste autor português, uma vez que, embora seja ficção, os dados e factos apresentados nesta história são verídicos. A contextualização histórica e política do país da altura foi também muito importante no decorrer da leitura.

Recomendo.

Extras
O autor Ricardo Belo de Morais lançou em 2015 outra obra baseada em Fernando Pessoa que se intitula Fernando Pessoa para todas as pessoas, pela editora Verso de Kapa.


11
Jul16

Opinião | "Quatro gerações à mesa", de Joana Andrade Nunes

Isa Pereira

Nome: Quatro gerações à mesa
Autor(a): Joana Andrade Nunes
Editora: Chá das Cinco (chancela da Editora Saída de Emergência)
Género: Não-Ficção - Gastronomia
Edição: 2016
N.º Páginas: 272 páginas




Sinopse:
Quatro Gerações à Mesa não é um livro de receitas como os outros.
Mais do que apresentar uma dieta ou pratos da moda, é um manifesto de amor ao ato de cozinhar e ao prazer único de juntar a família à volta da mesa. E todos estão convidados!

Com muita dedicação e carinho, Joana Andrade Nunes reuniu receitas únicas e deliciosas de quatro gerações:
• os segredos que fizeram da sua avó uma cozinheira de excelência
• as delícias que só a sua mãe sabe fazer
• os seus próprios petiscos que conquistam todos os amigos
• os pratos mais deliciosos a pensar nos bebés.
Sem esquecer intolerâncias alimentares como o glúten ou a lactose, Joana Andrade Nunes convida-nos para uma viagem pelas receitas que mudaram a sua vida e fazem do ato de cozinhar um dos momentos mais especiais para todas as famílias.



Opinião:
Esta é a minha estreia com opiniões de livros gastronómicos aqui no blog. Outras das minhas paixões é cozinhar. Adoro planear as refeições para toda a semana, variar e, principalmente, diversificar.

Os livros de receitas abundam cá em casa e este chegou-me através da editora Chá das Cinco - chancela da Saída de Emergência. Dou muita importância não só às fotos das receitas (afinal os olhos também são gulosos), mas ao tipo de receitas que os livros apresentam.


A Joana é autora do blog Camomila Limão. Um dos blogs gastronómicos que sigo há muito tempo. Também por isso fiquei muito curiosa com este livro. 

Este livro é maravilho e único. Está divido por receitas das quatro gerações da família da autora Joana Andrade Nunes. Tem receitas da sua avó, da sua mãe, da própria autora (Joana) e para também para os seus filhos. O facto de abranger quatro gerações em gastronomia é fantástico, pois dá-nos sabores diferentes e variados. Achei maravilhosa a ideia da autora compilar neste livro as memórias gastronómicas da sua família. 

Uma edição muito bonita, com fotos lindas. É um livro para todos, inclusivamente para bebés, pois as receitas para os mais pequenos são maravilhosas. Comprovado e aprovado pelos adultos e bebés cá de casa.

Testeis algumas receitas, inclusivamente as indicadas para os bebés. Aprovadissimo! Um verdadeiro festim gastronómico. 

Deixo-vos as imagens das receitas que fiz. Recomendo muito este livro para amantes da cozinha, como eu. 


Para verem mais informações sobre este livro ver aqui

Bom apetite!


Massa negra com salmão fumado e requeijão


Coxas de frango com citrinos


Bolachas de aveia perfumadas com laranja (sem glúten, sem lactose e sem açúcar)


Nota:
Este livro foi-me disponibilizado pela Chá das Cinco - Saída de Emergência em troca de uma opinião honesta.






Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Isaura's bookshelf: currently-reading

A Mulher Secreta
tagged: currently-reading

goodreads.com

Sigam-me

Links

  •  
  • Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Rubricas

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    google1ed4a992f74de1ef.html