Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Jardim de Mil Histórias

Jardim de Mil Histórias

30
Ago16

Opinião | "Flores", de Afonso Cruz

Isa Pereira


Título: Flores 
Autor(a): Afonso Cruz
Editora: Companhia das Letras
Edição: 2015
N.º Páginas: 275 páginas

Classificação Goodreads: 4 estrelas

Sinopse:
Um homem sofre desmesuradamente com as notícias que lê nos jornais, com todas as tragédias humanas a que assiste. Um dia depara-se com o facto de não se lembrar do seu primeiro beijo, dos jogos de bola nas ruas da aldeia ou de ver uma mulher nua. Outro homem, seu vizinho, passa bem com as desgraças do mundo, mas perde a cabeça quando vê um chapéu pousado no lugar errado. Contudo, talvez por se lembrar bem da magia do primeiro beijo – e constatar o quanto a sua vida se afastou dela – decide ajudar o vizinho a recuperar todas as memórias perdidas. Uma história inquietante sobre a memória e o que resta de nós quando a perdemos.

Um romance comovente sobre o amor e o que este precisa de ser para merecer esse nome.
«Viver não tem nada a ver com isso que as pessoas fazem todos os dias, viver é precisamente o oposto, é aquilo que não fazemos todos os dias.»




Opinião:
A minha admiração por Afonso Cruz começou com o livro Os Livros que Devoraram o Meu Pai. Fiquei rendida à sua escrita, à sua criatividade e à sua incrível capacidade de contar histórias de uma forma sublime. Vislumbrei este livro na biblioteca e não hesitei. 

É um livro muito bonito sobre amizade, a capacidade de perdoar. Um livro sobre a Verdade. A verdade que dizemos a nós próprios e aos outros. Uma história em que a noção de "cuidar do outro" ganha um novo sentido para mim. 

Não é um livro que nos deixe um sorriso na cara, mas que nos faz pensar muito. É bom ler livros assim. Pensar é bom e pensar sobre livros é preciso. 

Mais um bom livro de Afonso Cruz.

Recomendo.


29
Ago16

Opinião | "O Grande Manuscrito", de Zoran Živković

Isa Pereira

Título: O Grande Manuscrito 
Autor(a): Zoran 
Editora: Cavalo de Ferro
Edição: 2015
N.º Páginas: 256 páginas
Série: Dejan Lukić # 2

Classificação Goodreads: 3 estrelas


Sinopse:
O inspector Dejan Lukic da polícia de Belgrado, reputado bibliófilo, é novamente chamado a resolver um mistério que atormenta o mundo dos livros. Desta vez, o caso envolve um apartamento vazio fechado à chave pelo lado de dentro e o insólito desaparecimento de uma famosa escritora de best-sellers, juntamente com o precioso manuscrito do seu próximo e tão aguardado livro.
À medida que Dejan recolhe pistas sobre o sucedido, várias personagens cruzam o seu caminho, interessadas na solução do enigma e, sobretudo, desejosas de deitar mão ao precioso manuscrito: uma colérica agente literária, vários editores sem escrúpulos e até mesmo a Agência Nacional de Segurança participam nesta caça ao tesouro. Porém, somente a experiência de Dejan (e talvez a do leitor) conseguirá juntar as peças deste intrigante e divertido puzzle literário e policial.


Opinião:
Este é o segundo volume da série "Dejan Lukić", mas aviso desde já que esta opinião não vai ter spoilers.

Como disse na opinião do O Último Livro quando peguei nestes livros não fazia a mínima ideia que faziam parte de uma série. E principalmente quando escolhi ler este livro que era o segundo livro. Acho que foi uma sorte pegar neles pela ordem correcta. Pensei apenas que teria uma das personagens e nada mais. Só durante a leitura é que me fui apercebendo disso. Enfim...

Foi novamente uma leitura agradável (e para mim surpreendente), mas senti menos ligação com este livro. Gostei da forma como o autor interligou com a história anterior, mas não me cativou totalmente. Por vezes situações até forçadas. O que mais continuo a gostar é sem dúvida a escrita. E por isso, vou continuar a ler os livros dele.


Boas leituras.
26
Ago16

Opinião | "A Mulher do Porto Pim", de António Tabucchi

Isa Pereira

Título: Mulher de Porto Pim
Título original: Donna di Porto Pim
Autor(a): António Tabucchi
Editora: D. Quixote
Edição: 2016 / Edição original: 1983
N.º Páginas: 120 páginas

Classificação Goodreads: 3 estrelas


Sinopse:
Este livro fascinante e inesquecível é o relato ao mesmo tempo imaginário, real e cultural, de uma viagem aos Açores em busca dos últimos baleeiros, das escassas baleias sobreviventes.
Relatos breves, fragmentos, transcrições e apêndices compõem A Mulher de Porto Pim, um livro de fronteira, um belíssimo artefacto literário com uma estrutura tão díspar quanto profundamente unitária.
Neste espaço em que Tabucchi se move, convivem a verdade e a alusão, a realidade e a metáfora. Concretas e visíveis são as baleias, mas também poderosos arquétipos que atravessam lendas e literatura; certas e evidentes são as tempestades, mas os naufrágios são sobretudo os das aventuras inacabadas, histórias impossíveis, vidas destroçadas.



Opinião:
Já há algum tempo que oiço falar neste autor. Descobri este pequeno livro novamente na biblioteca e achei a capa lindíssima. Reparei que era um livro de contos sobre os Açores. Achei perfeito para esta altura do ano (não perguntem porquê. Há coisas que não se explicam).
(fonte: Wikipédia)

É um livro pequeno, mas muito interessante. Porto Pim, local que dá nome ao livro, é uma zona balnear, na cidade da Horta, na ilha do Faial, Açores.

Este livro "transpira" Açores por todas as páginas. São contos relacionados com as baleeiros desta ilha e um conto dedicada a Antero de Quental.

O autor faz-nos uma breve contextualização de cada conto, o que é muito útil ao leitor, para não se sentir perdido.

É bem patente no livro a sua relação com Portugal, pois o autor conhece bem o nosso país, a nossa literatura e os seus intervenientes.

Um livro bonito que aconselho a todos.
25
Ago16

Opinião | "O Último Livro", de Zoran Živković

Isa Pereira

Título: O Último Livro 
Autor(a): Zoran 
Editora: Cavalo de Ferro
Edição: 2011
N.º Páginas: 238 páginas
Série: Dejan Lukić # 1

Classificação Goodreads: 4 estrelas


Sinopse:
Uma série de mortes misteriosas na Livraria Papyrus conduz o inspector Dejan Lukic, aficionado por literatura, a uma investigação. Aqui ele encontra a atraente proprietária, Vera Gavrilovic, e descobre que a única relação existente entre as vítimas é o facto de momentos antes das suas mortes estarem a ler o mesmo livro – O Último Livro.

Com a multiplicação do número de mortes aparentemente sem explicação, envolvem-se no caso a Agência de Segurança Nacional – uma seita secreta e apocalíptica, e um exótico salão de chá; ao mesmo tempo a crescente ligação entre Dejan e Vera é ameaçada por pesadelos e uma eminente sensação de perigo. Estará um louco apaixonado por literatura à solta, assassinando leitores de acordo com o método apresentado em O Nome da Rosa?

Numa corrida contra o tempo, o inspector Lukic precisa de descobrir o segredo do Último Livro e também porque sente que já leu algures tudo o que lhe está a acontecer. O desenlace extraordinário revela verdades escondidas sobre o choque de diferentes realidades, e o incrível poder da imaginação.


Opinião:
Depois de ter lido O Livro deste autor sérvio decidi que queria ler todos os seus livros. Gosto da simplicidade da escrita, da imaginação e criatividade.

Escolhi este livro se saber nada dele. Nem sequer que fazia parte de uma série e que este era o primeiro.

Gostei muito da ambiente que o autor criou, do mistério que envolvia a história. Não estava a ser uma leitura fantástica, mas estava a ser agradável. O que mais me agradou foi de facto o final, que foi surpreendente. E por isso a pontuação final.

O que este autor tem mais de fantástico é a sua escrita. Quando a história por vezes não agarra, a escrita dele surpreende. Estranho, não é? Pois, mas é o que sinto.

Boas leituras.

24
Ago16

Opinião | "O Livro", de Zoran Živković

Isa Pereira


Título: O Livro 
Autor(a): Zoran 
Editora: Cavalo de Ferro
Edição: 2010
N.º Páginas: 184 páginas

Classificação Goodreads: 4 estrelas


Sinopse: 
Zoran Živkovic demonstra uma vez mais toda a sua imensa cultura livreira e, com muito humor, ironia e sátira, compõe um brilhante exercício de imaginação narrativa, onde é o próprio Livro que se assume como protagonista da sua própria história e se dirige em primeira pessoa ao seu leitor humano. Ambos, afinal, partilham muitos aspectos da sua existência e, porventura, o mesmo destino, ou não seria o Livro, mais do que um mero objecto impresso, um verdadeiro monumento à inteligência, ambição e vaidade humanas.


Opinião:
O Desafio Pop-Up do mês de Julho está a ser dedicado a tema: livros. Se há coisa que gosto de ler é sobre livros, bibliotecas, livrarias... Acho que qualquer amante de livros.

Fiquei com vontade de ler algo deste autor, quando veio a Portugal na altura da Feira do Livro. Muito li sobre ele e sobre as suas obras. Assim que vi alguns livros dele na biblioteca não hesitei em trazer comigo e assim iniciar-me nas suas histórias.

Assim que soube que O Livro ganhou o World Fantasy Award fiquei de pé atrás, pois não sou grande adepta de fantasia. Mas resolvi arriscar por não só querer sair da minha zona de conforto, como a vontade de ler os livros deste autor ser mais que muita.

Gostei muito da sua escrita. Muitas vezes (provavelmente a maior parte das vezes) irónica, mas profunda. O narrador é o próprio livro que fala do seu mundo. Como é "tratado" pelos humanos (crianças e adultos), nas bibliotecas, nas livrarias e sobre o mundo da edição de livros.

Foi uma leitura muito agradável, descontraída e muitas vezes divertida. Através desta história conseguimos pensar como um livro e como um objecto com diferentes perspectivas, interpretações para muitas pessoas.

Para mim é e será sempre um objecto de culto. Vou amá-lo e guardá-lo à minha maneira. Cada um fará o que entender.

Boas leituras.




23
Ago16

Opinião | "O jardim dos segredos", de Kate Morton

Isa Pereira

Título: O Jardim dos Segredos
Título original: The Forgotton Garden
Autor(a): Kate Morton
Editora: Porto Editora
Edição: 2010
N.º Páginas: 548 páginas

Classificação Goodreads: 5 estrelas


Sinopse:
Uma criança perdida: em 1913 uma criança é encontrada só, num barco que se dirigia à Austrália. Uma mulher misteriosa prometera tomar conta dela, mas desapareceu sem deixar rasto.

Um terrível segredo: no seu 21.º aniversário, Nell Andrews descobre algo que mudará a sua vida para sempre. Décadas depois, embarca em busca da verdade, numa demanda que a conduz até à costa da Cornualha e à bela e misteriosa Mansão Blackhurst.

Uma herança misteriosa: aquando do falecimento de Nell, a neta, Cassandra, depara-se com uma herança surpreendente. A Casa da Falésia e o seu jardim abandonado são famosos nas redondezas pelos segredos que ocultam - segredos sobre a família Mountrachet e a sua governanta, Eliza Makepeace, uma escritora de obscuros contos de fadas. É aqui que Cassandra irá por fim desvelar a verdade sobre a família e resolver o mistério de uma pequena criança perdida.



Opinião:
Aviso desde já que tudo o que possa dizer sobre este livro não vai fazer jus à sua história, à sua qualidade. Foi dos melhores livros que li, não só este ano, mas de sempre.

Há muito tempo que ouvia bloggers a falar deste livro, especialmente, a minha amiga Tita do Prazer das Coisas que não se cansava de me recomendar este livro. Como confio nas suas recomendações, pois já deram bons resultados e até temos alguns gostos literários em comum aceitei de imediato a sua recomendação. Quando vi o livro e sabendo a minha relação com livros de mais de 400 páginas fiquei com medo. Medo de não conseguir ler e arrastar a leitura eternamente. Mas isso não aconteceu.

É uma história maravilhosa. Não só bonita, mas muito bem contada e escrita. A qualidade da escrita da autora é indiscutível. Os detalhes, os pormenores da história são fantásticos. As personagens muito bem construídas e com um carácter psicológico muito profundo. 

Não há mais palavras para descrever esta leitura. Já tive conhecimento que nem todos os livros da autora são assim, mas a minha estreia foi fabulosa. Vou querer ler tudo desta autora que é candidata a ficar no meu top de autoras preferidas.

Acho que posso dizer que me reconciliei com os "calhamaços".

Recomendo, leiam!!


08
Ago16

Opinião | "Naquela Ilha", de Ana Simão

Isa Pereira

Título: Naquela Ilha 
Autor(a): Ana Simão
Editora: Marcador
Edição: 2016
N.º Páginas: 222 páginas





Sinopse:
Uma ilha onde nada acontece. 
Um destino implacável.
Uma jovem apaixonada por um homem mais velho.
Um farol cheio de segredos.
Uma história única.
O que separa um amor do resto do mundo?

«Parece que ainda estou a ouvir aquela voz nova. Fecho os olhos e procuro-a dentro de mim. Consigo escutá-la. Gosto dela. É uma voz rouca de mel, serena e macia. Foi a única voz que ouvi quando regressei a mim. Estava tão perto e as outras tão longe. Não sei quanto tempo estive ausente, mas foi aquela voz que me trouxe à vida. Nunca a vou esquecer. Nem quero. Percebi naquele instante que estava viva e em segurança. E isso foi bom. Não sei quem é. Queria tanto agradecer-lhe: salvou-me a vida. Não sei como o vou encontrar. Já perguntei, mas ninguém sabe.»




Opinião:
Recebi este livro da autora Ana Simão e da Editora Marcador para poder falar sobre ele aqui no blog. Ana Simão é a autora do livro A Menina dos Ossos de Cristal e como já referi que tenho o privilégio de conhecer. 

Esta é uma história de amor que nos leva até à ilha da Berlenga. Uma história de amor difícil. O que parece um pouco absurdo, pois o amor devia ser tão fácil. Uma história sobre faroleiros e a sua vida que chega a ser de alguma solidão, longe de quem mais amam.

Li esta história com uma boa nostalgia e com uma vontade enorme de voltar à ilha da Berlenga. Tive o prazer de visitar a ilha quando estudava na faculdade e por lá acampar durante alguns dias. Sei o que é cozinhar naquela ilha, dormir aos som das gaivotas, lavar os dentes com água salgada. Uma experiência que jamais esquecerei. E este livro foi o recordar dessa experiência.

Através desta história respiramos a ar "salgado" da Berlenga, vemos a sua paisagem árida, ouvimos o grasnar das muitas gaivotas que sobrevoam e habitam a ilha. A escrita da autora, poética e fluída, deixa-nos a sonhar com toda aquela atmosfera. Uma ilha lindíssima que todos devíamos conhecer e que a autora retrata de uma forma muito bonita. 

Gostei da realidade que a autora tentou transmitir para a história. Das pessoas, dos lugares, das cheiros. Da simplicidade do amor, na sua forma mais simples e bonita. 

Foi tão bom regressar à ilha da Berlenga. Muito obrigada à autora e à editora Marcador por ter tido este oportunidade de ler este livro.


Nota: Este livro foi-me disponibilizado pela Editora Marcador em troca de uma opinião honesta. Mais informações sobre o livro aqui.








05
Ago16

Opinião | "Sala de espera", de Daniel Sampaio

Isa Pereira


Nome: Sala de Espera
Autor(a): Daniel Sampaio
Editora: Caminho
Edição: 2016
N.º Páginas: 192 páginas

Classificação Goodreads: 4 estrelas



Sinopse:
Neste novo livro de Daniel Sampaio encontramos algumas respostas para temas dos nossos dias. Algumas questões tratadas para as quais encontrará propostas de solução:

· Como proceder perante a utilização excessiva dos computadores pelos mais novos.
· O que se entende por alienação parental, guarda partilhada e responsabilidades parentais em divórcios litigiosos.
· O que são pais tóxicos e como podem os filhos reagir.
· O padrasto pode fazer de pai ou não? O livro diz que sim.
· Por que razão está tão difícil a relação entre o professor e o aluno nas nossas escolas? Que poderemos melhorar?
· Vale a pena ensinar Os Lusíadas como se faz agora?
· Que atitude tomar perante os jovens que bebem em excesso?
· Que fazer com as recordações do Natal da nossa infância?
· Vale a pena acreditar na mentira do ranking das escolas? O autor diz que não.

Se gosta de ler também aqui encontrará críticas a livros de ficção. Se prefere cinema leia também apreciações a filmes recentes. São textos curtos que não o deixarão indiferente.



Opinião:

Os livros do psiquiatra Daniel Sampaio já abundam cá em casa, mas ainda não lido nenhum. São, normalmente, livros de não-ficção e só há pouco tempo é que este género me conquistou. 

O primeiro foi o livro mais recente do autor Sala de Espera. É um livro de crónicas publicadas na "Revista 2", do jornal O Público, durante os anos de 2014 e 2015.

Sendo um livro de crónicas os textos são curtos, muitas vezes pessoais, introspectivos, mas reflexivos. Sendo um homem ligado à psicologia, à psiquiatria e até à educação muitos destes textos abordam assuntos relacionados com esses temas.

A relação dos jovens com a leitura, com os jogos de computador, com a internet, com o álcool, com o divórcio dos pais são alguns dos assuntos falados. Contudo, o autor partilha algumas das suas memórias de infância, principalmente na época natalícia. No entanto, Daniel Sampaio também fala das suas leituras e recomenda um livro para as férias do Verão: Canadá, de Richard Ford. Ainda não li, mas já está na lista.

Um livro agradável que se lê numa sala de espera. Gostei muito.




01
Ago16

Balanço mensal | Julho 2016

Isa Pereira

Este foi o melhor mês de 2016 em termos de leituras. Li 7 livros, 3 dos quais para o Desafio Pop-Up de Julho, sobre Livros. Sim, para mim é um mês muito produtivo. Gostaria que todos os meses fossem assim, mas a realidade não é essa.

E vocês? O que leram no mês de Julho?



Leituras

O Jardim dos Segredos, de Kate Morton
O Livro, de Zoran Živković 
O Último Livro, de Zoran Živković
Somos todos artistas,Will Gompertz
O Retrato de Dorian Gray, de Oscar Wilde
O Grande Manuscrito, de Zoran Živković
Flores, de Afonso Cruz

Mais sobre mim

foto do autor

Isaura's bookshelf: currently-reading

A Mulher Secreta
tagged: currently-reading

goodreads.com

Sigam-me

Links

  •  
  • Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Rubricas

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    google1ed4a992f74de1ef.html