Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Jardim de Mil Histórias

Jardim de Mil Histórias

14
Jun21

Opinião | "O Que Dizer das Flores", de Maria Isaac

Isa Pereira

1540-1.jpg

 

Título: "O Que Dizer das Flores"

Autor/a: Maria Isaac

Editora: Cultura Editora

Edição: 05/2021

Classificação: 

Comprar: Wook (Link de afiliado)

Ficha do livro: Goodreads

 

Estava com algumas expactactivas quando iniciei esta leitura. Li o "Onde Cantam os Grilos" no ano passado e gostei. Gosto de ler novos autores portugueses e perceber que a nossa literatura está num bom caminho.

Este livro trouxe-me memórias. Memórias da aldeia dos meus avós onde, na minha infância, passava largos verões. Reconheci recantos, lugares e personagens. Talvez seja esse o ponto forte do livro: as personagens fortes que nos ficam na memória durante algum tempo.

Um livro muito "nosso", muito português. E por isso conquistou-me. Foi bom conhecer Mont - o - Ver e por lá "viver" durante algum tempo. Vale a pena conhecer.

Recomendo muito a leitura deste livro.

 

 

Sinopse:

Bem-vindo a Mont-o-Ver!

Português que se ponha a caminho da montanha, no inverno, ou da praia, no verão, é certo passar por esta planície de canaviais; mais certo ainda, nem dar por ela. A velha linha férrea passa-lhe ao lado e os comboios já nem sequer abrandam por aqui. Em tanto espaço igual, esta é paisagem fácil de se perder.

Pois permitam que vos apresente os ilustres da vila.

O padre Elias Froes, o homem santo que tem por hábito gastar tempo a pensar no mundo, raramente em si próprio. Guarda segredos que mais ninguém sabe.
Catalina Barbosa, aventureira e contestatária. Menina bem-comportada apenas aos domingos, quando a avó a amordaça dentro de um vestido bonito para ir à missa.

Rosa Duque, a mulher que, em tempos, teve tudo para ser feliz. Foi vencida por um coração partido e resgatada por uma flor.

Zé Mau, o terror na vida das crianças. Os irmãos Mondego, os vilões nas histórias dos adultos.

Este vilarejo pode até ser pequeno e parado, mas está cheio de gente atrapalhada com muita vida para esconder.

Descubram comigo o que aconteceu, afinal, na noite do grande incêndio de há uma década e quem são os verdadeiros heróis desta nossa história pitoresca, temperada com os habituais mal-entendidos.

Bem-vindo a Mont-o-Ver!

 

Leitura com o apoio da Cultura Editora

cropped-20229285_263069587512496_83897672656949797

 

04
Mai21

Opinião | "A Livraria dos Finais Felizes", de Jenny Colgan

Isa Pereira

 

unnamed.jpg

 

Título: "A Livraria dos Finais Felizes"

Autor/a: Jenny Colgan

Editora: Chá das Cinco

Edição: 03/2021

Série: Scottish Bookshop # 1 

Classificação: 

Comprar: Wook (Link de afiliado)

Ficha do livro: Goodreads

 

Este livro é uma delícia. Um livro leve, que nos deixa um quentinho no coração. Um livro sobre livros. E que leitor não gosta de livros sobre livros?! Bom, certamente que alguns :) mas eu sinto algum fascínio por este tipo de leituras. Não sei explicar. A verdade é que gosto de os ler. Gosto de ler histórias com personagens com as quais nos identificamos. 

Um leitura leve e descontraída, bem-disposta que nos guia pelas paisagens da Escócia, de uma forma muito envolvente. Contamos também com personagens simpáticas, com as quais sentimos empatia desde o início e um ambiente descontraído. 

Um livro perfeito para uma tarde chuvosa e na companhia de uma bela manta e um chá quentinho.

 

Sinopse:

Nina Redmond é literalmente uma casamenteira. Encontrar o livro perfeito para cada leitor é a sua paixão... e também o seu trabalho. Ou pelo menos era, até a biblioteca pública onde trabalhava fechar as portas. Determinada a encontrar um novo rumo, Nina muda-se para uma pacata vila na Escócia, onde compra uma carrinha e a transforma numa livraria itinerante, viajando pelas Terras Altas e transformando as vidas daqueles com quem se cruza com o poder da literatura. É então que descobre um mundo de aventura, magia e romance num lugar que aos poucos se vai tornando no seu lar… um lugar onde ela poderá escrever o seu final feliz para sempre.

 

Leitura com o apoio da editora Saída de Emergência

selo editora saida de emergencia2.jpg

 

06
Abr21

Opinião | "Escrever: memórias de um ofício", de Stephen King

Isa Pereira

 

Ficheiro_002.jpeg

 

Título: "Escrever: Memórias de Um Ofício"

Autor/a: Stephen King

Editora: Bertrand

Edição: 07/2020

Classificação: 

Comprar: Wook (Link de afiliado)

Ficha do livro: Goodreads

 

Não sou a maior conhecedora da obra de Stephen King. No entanto, li  a trilogia do Sr. Mercedes que é mais o meu género. O vilão é de uma malvadez tal que me deu a volta às entranhas. Mas um dos meus géneros preferidos são as biografias, histórias de vida. Talvez assim compreenda melhor a pessoa.

O livro é contado num tom leve, desconstraído. Para aqueles que têm medo de ler o livro porque não lêem muito Stephen King: leiam o livro! Não se vão arrepender. Esse era  meu receio e desvaneceu-se complatamente. O autor aborda algumas histórias de certas personagens dos seus livros, mas sem desmacarar toda a obra. 

Conta também aspectos mais pessoais. Sobre a sua família, a mãe, o irmão, o seu casamento e os filhos. Acaba por abordar, também, o acidente que teve em 1999 que acabou por o marcar para o resto da vida. Mas sobretudo como escreve e como lê. E aborda a leitura como questão primordial para quem se quer tornar escritor: ler. Ler muito! 

Um livro que recomendo muito.

Boas leituras.

 

 

Sinopse

Em 1997, Stephen King começou a escrever sobre o seu ofício e a sua vida. A meio de 1999, um acidente muito noticiado quase lhe tirou a vida e, nos meses de recuperação, o nexo entre a escrita e a vida tornou-se mais crucial do que nunca para o escritor. O resultado é uma obra clara, útil e reveladora.

Escrever é, assim, um relato fascinante que, partindo da experiência específica do autor, proporcionará aos leitores uma nova perspetiva sobre a formação de um escritor, com conselhos práticos e inspiradores sobre todas as fases, desde o desenvolvimento da intriga e a criação das personagens até aos hábitos profissionais e à fuga ao trabalho. Publicada originalmente na New Yorker e vivamente aclamada, esta obra culmina com um testemunho comovente do modo como a necessidade irresistível de escrever estimulou a recuperação de Stephen King e o trouxe de volta à vida. Brilhantemente estruturado e cativante, este livro ensinará - e divertirá - todos os que o lerem.

 

05
Abr21

Opinião | "O Lugar das Árvores Tristes", de Lénia Rufino

Isa Pereira

Ficheiro_000.jpeg

 

Título: "O Lugar das Árvores Tristes"

Autor/a: Lénia Rufino

Editora: Manuscrito

Edição: 03/2021

Classificação: 

Comprar: Wook (Link de afiliado)

Ficha do livro: Goodreads

 

Deixem-me dizer que esta capa é lindíssima. Ainda ontem num post na minha página do Instagram falava das capas das edições portuguesas. Que, normalmente, ficavam muito aquém das edições internacionais. Mas estamos num bom caminho e esta capa é a prova disso. 

Mas falemos da sua história, que é por isso que vos escrevo. Uma história simples, mas com tanto para dizer, discutir, para rir e para chorar. Uma história tão nossa. Revi personagens, momentos, lugares. 

Li este livro em 24 horas. Comecei no sábado e no domingo estava terminado. Lemos este livro sem parar. Ficamos sem fôlego. A escrita é irrepreensível: bonita, envolvente e viciante. E tenho o maior orgulho que a autora seja portuguesa. Não deixem de o ler, por favor. Prometo que vai ser uma leitura fantástica.

 

 

Sinopse

Isabel não tinha medo dos mortos. Gostava de passear por entre as campas do cemitério, a recuperar as histórias da morte daquelas pessoas. Quando a falta de alguma informação lhe acicatava a curiosidade, perguntava à mãe...

Quando esta se recusa a dar-lhe uma resposta sobre uma mulher chamada Eulália, Isabel inicia uma busca por esclarecimentos. Só que ninguém quer falar sobre o assunto e, inesperadamente, Isabel vê-se confrontada com uma teia de mentiras, maldade, enganos e crimes que a levam a compreender o passado misterioso da mãe e a forma quase anestesiada da sua existência.

Um romance de estreia profundamente sagaz e envolvente que faz um retrato do interior português preso na tradição religiosa da década de 1970.

 

Leitura com o apoio da editora Manuscrito.

unnamed.jpg

 

13
Out20

Opinião | "Apneia", de Tânia Ganho

Isa Pereira

IMG_4042.jpg

 

Título: "Apneia"

Autor/a: Tânia Ganho

Editora: Casa das Letras

Edição: 07/2020

Classificação: 

Comprar: Wook (Link de afiliado)

Ficha do livro: Goodreads

 

Este livro é avassalador. Um livro que vai ficar, seguramente, na minha lista de preferidos do ano. Uma leitura intensa e compulsiva.

Nesta história conhecemos Adriana, que após sair de casa depois de 5 anos de casamento, luta pela guarda do seu filho Edoardo. Alessandro, o pai e ex-marido, não aceita e tudo faz para fazer tornar a sua vida num inferno.

É um livro que mexe com as nossas emoções. A injustiça e o nojo estão sempre presentes ao longo livro. A escrita da autora é tão envolvente que sentimos a constante angustia de Adriana e como mãe senti uma empatia tremenda pela personagem. 

É um livro maravilhoso! Não se deixem enganar e assustar pelo tamanho. Lê-se de uma forma compulsiva. Façam o favor de ler. Depois partilhem comigo a vossa opinião.

 

 

Sinopse:

Quando Adriana ganha finalmente coragem para sair de casa com o filho de cinco anos, pondo fim ao casamento com Alessandro, mal pode imaginar que o marido, incapaz de aceitar o divórcio, tudo fará para a destruir - nem que para isso tenha de destruir o próprio filho.

Apneia é uma viagem ao mundo sórdido da violência conjugal e parental, através de um labirinto negro em que os limites da resistência psicológica são postos à prova, ameaçando desabar a qualquer instante, e dos meandros tortuosos de uma Justiça por vezes incompreensível, desumana e desfasada da realidade.

Escrito com uma sobriedade e frieza inquietantes, Apneia é um romance intenso, absorvente e perturbador, que ilustra com uma autenticidade desarmante o estado de guerra em que vivem milhares de famílias estilhaçadas, e com o qual, inevitavelmente, muitos leitores se vão identificar, encontrando nestas páginas ecos da sua própria experiência.

 

07
Out20

Opinião | "Jantar Secreto", de Raphael Montes

Isa Pereira

IMG_3973.jpg

 

Título: "Jantar Secreto"

Autor/a: Raphael Montes

Editora: Companhia das Letras (editora brasileira | livro não editado em portugal)

Classificação: 

 

Este é, provavelmente, dos livros mais macabros que já li na vida. Um livro que nos perturba, choca e faz pensar. De uma forma descontraída o autor vai-nos pondo a refletir sobre a nossa sobrevivência enquanto espécie humana e sobre as nossas escolhas, enquanto consumidores de carne. E ao mesmo tempo é um livro que entretém.

É uma obra de ficção, no entanto, durante a leitura, questionamos se este não será um futuro cada vez mais próximo. Uma história que nos coloca em alerta e aborda temáticas como a corrupção, o sedentarismo, o veganismo e a fome no mundo.

Se ainda não leram, caso tenham oportunidade, leiam! Vale bem a pena.

Boas leituras.

 

Sinopse:

Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de sucesso na capital fluminense. Mas o dinheiro está curto e o aluguel está vencido. Para sair do buraco e manter o apartamento, os amigos adotam uma estratégia heterodoxa: arrecadar fundos por meio de jantares secretos, divulgados pela internet para uma clientela exclusiva da elite carioca. No cardápio: carne humana. A partir daí, eles se envolvem numa espiral de crimes, descobrem uma rede de contrabando de corpos, matadouros clandestinos, grã-finos excêntricos e levam ao limite uma índole perversa que jamais imaginaram existir em cada um deles.

01
Out20

Opinião | "83, Charing Cross", de Helene Hanff

Isa Pereira

IMG_3978.jpg

Já tinha este livro há imenso tempo na minha wishlist. Há tanto tempo que nem lembro bem como ele foi lá parar. A edição portuguesa está esgotada. Lá me decidi ler na versão original, em inglês e em e-book. Este é um livro de não ficção. Gosto muito do género e há muito que não lia nada assim.

Helene Hanff é uma escritora que vive em Nova Iorque e descobre, ao ler uma revista literária, uma livraria em Londres especializada em edições antigas e livros técnicos. Desta forma, Helene  começa a comprar livros a Frank Doel, o livreiro de 84, Charing Cross, pois de outra forma não consegue.

A troca de correspondência comoça em 1949 e durou mais de 20 anos. É engraçado sentir o tom formal das cartas a diminiuir e a ficarem mais próximos. A troca de cartas não só se dirigia ao dono da livraria, mas também a outros funcionários e à família. Gostei de ver a relação que estabeleceram ao longo destas cartas. 

É um livro bonito de se ler. Os livros aproximam as pessoas. E se tiverem curiosidade tentem ver o filme de 1987 com Anne Bancroft e Anthony Hopkins.

 

Classificação: 

Mais sobre o livro

goodreads.jpg

 

Sinopse:

Em 1949, uma carta, escrita num pequeno apartamento nova-iorquino, atravessa o oceano Atlântico e vai parar às mãos de Frank Doel, funcionário da livraria Marks & Co., no número 84 de Charing Cross Road, em Londres. É assim que se inicia uma correspondência de vários anos, que virá a transformar-se numa história de grande amizade.

30
Set20

Opinião | "O Casal do Lado", de Shari Lapena

Isa Pereira

IMG_3976.jpg

 

Título: "O Casal do Lado"

Autor/a: Shari Lapena

Editora: Editorial Presença

Classificação: 

Comprar: Wook (link de afiliado)

 

Este mês está recheado de thrillers, um género que sai um pouco da minha zona de conforto. E estou cada vez mais a gostar de sair da minha zona de conforto, em termos de leituras, claro está. Mas isso ficará para outro dia. 

Cheguei à conclusão que este género de leituras - thrillers domésticos - vão mais ao encontro do que eu gosto de ler. É uma leitura rápida, com um ritmo viciante, para tentarmos perceber o que aconteceu. Claro que chego sempre ao final e penso "é mais do mesmo". Mas também penso "não estava nada à espera disto". Sim, porque nunca acerto nada. Também não me preocupo com isso. Disfruto da leitura e deixo-me levar.

Se conhecem a sinopse e o enredo básico do livro então sabem que conta a história de um casal - Marco e Anna - que quando são convidados a jantar em casa dos vizinhos do lado, deixam a filha bebé sozinha em casa e vão controlando pelo monitor. Onde é que nós já ouvimos isto, certo?! É impossível não sentir familiaridade desta história com a de Maddie MacCann. Acho que até nunca me consegui desassociar desta história aquando da leitura. 

Não é um livro brilhante. Não traz assim muito de novo. Mas é um bom livro para entreter.

E vocês já o leram? Digam de vossa justiça!

Boas leituras.

 

Sinopse: 

Cynthia disse a Anne que não levasse a filha Cora, a bebé de seis meses, para sua casa na noite do jantar para que ela e o marido Marco tinham sido convidados. Não era nada de pessoal. Ela simplesmente não suportava o choro de crianças. Marco não se opõe. Afinal, eles vivem no apartamento do lado. Têm consigo o intercomunicador e irão alternadamente, de meia em meia hora, ver como está a filha.

Cora dormia da última vez que Anne a tinha ido ver. Mas, ao subir as escadas da casa em silêncio, ela depara-se com a imagem que sempre a aterrorizou. A menina desapareceu. Anne nunca tivera de chamar a polícia, antes disso. Mas agora eles estão lá e quem sabe o que irão descobrir... do que seremos capazes, quando levados além dos nossos limites?

 

29
Set20

Opinião | "Os Homens Que Odeiam as Mulheres", de Stieg Larsson

Isa Pereira

IMG_3971.jpg

Título: "Os Homens Que Odeiam as Mulheres"

Autor/a: Stieg Larsson

Editora: BIIS

Classificação: 

Comprar: Wook (link de afiliado)

 

O que retiro desta leitura: que a devia ter feito há mais tempo! Não por ter adorado, mas por achar que o li demasiado tempo depois do hype que envolveu o livro. Todo esse hype e até recomendações fizeram com as minhas expectativas subissem em flecha. Sei que estou a remar contra a corrente, pois é um livro adorado por muitos leitores. Mas nem todos temos que gostar das mesmas leituras.

Gostei da história, do enredo, da Lisbeth (não gostei do Mickael), do viciante que é a escrita do autor. O livro é excelente. Mas este tema não é a "minha praia". E confesso que o achei um pouco massudo e descritivo. Há descrições, que no meu entender, são desnecessárias. 

No entanto, é um livro que não vou esquecer sobretudo pela Lisbeth. É um bom livro e acredito sinceramente que se o tivesse lido há mais tempo que teria disfrutado melhor da leitura...ou não! Quem sabe?!

 

Sinopse:

O jornalista de economia Mikael Blomkvist precisa de uma pausa. Acabou de ser julgado por difamação ao financeiro Hans-Erik Wennerstrom e condenado a três meses de prisão. Decide afastar-se temporariamente das suas funções na revista Millennium. Na mesma altura, é encarregado de uma missão invulgar. Henrik Vanger, em tempos um dos mais importantes industriais da Suécia, quer que Mikael Blomkvist escreva a história da família Vanger. Mas é óbvio que a história da família é apenas uma capa para a verdadeira missão de Blomkvist: descobrir o que aconteceu à sobrinha-neta de Vanger, que desapareceu sem deixar rasto há quase quarenta anos. Algo que Henrik Vanger nunca pôde esquecer. Blomkvist aceita a missão com relutância e recorre à ajuda da jovem Lisbeth Salander. Uma rapariga complicada, com tatuagens e piercings, mas também uma hacker de excepção. Juntos, Mikael Blomkvist e Lisbeth Salander mergulham no passado profundo da família Vanger e encontram uma história mais sombria e sangrenta do que jamais poderiam imaginar.

14
Set20

Opinião | "Um Pingo na Água", de Ann Yeti

Isa Pereira

IMG_3923.jpg

Este não foi o primeiro livro que li da autora Ann Yeti. Anteriormente li "Um Fio de Sangue" (que gostei muito). Já conhecia a escrita da autora. Uma escrita simples e acessível, sem muitos "adornos". Como eu gosto. 

Este é um livro com personagens fortes. A protagonista, Ana, conquista-nos desde a primeira página. Uma história de determinação e sonhos. 

Gostei da história, mas não me arrebatou. Gostava que tivesse sido mais aprofundada. No entanto, é um bom livro para alternar entre leituras mais pesadas. Vale a pena acompanhar o percuro desta autora.

Boas leituras.

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Isaura's bookshelf: currently-reading

A Mulher Secreta
tagged: currently-reading

goodreads.com

Sigam-me

Links

  •  
  • Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Rubricas

    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    Em destaque no SAPO Blogs
    pub